A quantas andamos?

Daisypath Christmas tickers

sábado, 14 de dezembro de 2013

Renovada página da escola Ferreira Dias

Entrada principal:
Edifício central e campos de jogos:
Panorâmica das imediações: linha do caminho de ferro e parte lateral das oficinas de mecânica.
Edifício central: varandas da sala de professores e, por cima, da biblioteca.
Palavras para quê? Ginásio, refeitório, capos de jogos.
Traseiras do bloco ímpar: 1º piso, 3º piso. Escadarias rumo aos pavilhões de maecânica e eletricidade.
Vista aérea do pavilhão de mecânica (direita), eletricidade (esquerda, centro) e a Escola Velha (esquerda). Ao longe, os prédios da cidade de Agualva...
 
De dentro para fora

No átrio principal
Os Nossos alunos.
Aqui, pintamos vidas de todas as cores...
... e esperamos sempre pelo final do arco-íris...

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Um leitor, o que é?

E tu, como te sentes enquanto leitor?? 


quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Sugestão de autora: Blue Balliet

Blue Balliet tem três livros publicados em português. São aconselhados aos alunos do terceiro ciclo. São romances curtos de misério e em parte deles existem referências culturais muito interessantes, ao nível da pintura e arquitetura, caso de «O mistério do talismã de jade» e de «O mistéri odo quadro desaparecido». Enquanto nos divertimos acompanhando os jovens detetives de cada uma das histórias, aprendemos algumas coisas novas, muito interessantes, que talvez nos levem pela arte. 
Sinopses: 
«O mistério do quadro desaparecido»

É neste livro que Calder Pillay e Petra Andalee travam conhecimento; frequentam o 6º ano na Escola da Universidade de Chicago. A sua amizade nasce, em grande medida, devido à admiração que sentem pela professora, a Sra. Hussey, cujos métodos de ensino pouco convencionais fazem com que aprender se torne uma verdadeira aventura. E é justamente numa das suas aulas, e a propósito de um trabalho sobre se a escrita seria a forma mais correcta de comunicar, que Calder e Petra descobrem um mundo repleto de estranhos acontecimentos e de misteriosas coincidências que, à primeira vista, parecem não estar relacionados. Tudo isto assume contornos mais sinistros quando um quadro de Vermeer é roubado e uma carta enigmática é enviada a três pessoas a pedir ajuda na identificação de um crime com vários séculos de existência. De um momento para o outro, Calder e Petra veem-se envolvidos neste perturbador enredo e, empenhados em descobrir toda a verdade, tornam-se autênticos detectives, colocando por vezes as suas vidas em risco.

«O mistério do talismã de jade»

Desta vez, os superdetectives Petra Andalee e Calder Pillay, do 6º ano da Escola da Universidade de Chicago, e Tommy Segovia, um antigo amigo de Calder, que regressou de uma ausência prolongada, têm um novo desafio pela frente — a resolução de um mistério que pode impedir que uma das grandes obras-primas de Frank Lloyd Wright, a Ride House, considerada um marco na história da arquitectura, seja desmantelada e distribuída por vários museus do mundo. Mas não vai ser fácil, porque aquela casa parece estar viva! Considerado O Código Da Vinci para jovens.
«A caixa dos perigos»

Livro diferente dos anteriores, com personagens diferentes. O heroi é Zoomy, um garoto com problemas de sociabilidade, vivendo cercado de rotinas para que a sua vida faça sentido. Abandonado pelo pai quando era bebé, à porta de casa dos avós, cresceu feliz numa pacata cidade do Michigan, apesar de padecer de uma doença que o deixa quase cego e de não ter muitos amigos. Um dia, quando o pai reaparece intempestivamente, traz uma misteriosa caixa, talvez roubada, para que a guardem. Nessa caixa, está um caderno de apontamentos muito antigo e valioso que Zoomy vai tentar decifrar, embarcando numa aventura que o conduzirá a inúmeras descobertas. Uma delas, uma Amiga a sério, o que vai modificar a sua vida...



Mais informações: autora,página pessoal, jogos, curiosidades.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Doris Lessing (1919 -2013)

Morreu Doris Lessing, uma autora galardoada com o Nobel, que viverá para sempre através dos seus livros. Mais neste post. Para jovens, posso recomendar a antologia de contos «Gatos e mais gatos» :

«Lá vai gata preta, atarefada, atarefada, verificar focinhos, caudas, pelos. [...] Gatinhos. Uma criaturinha viva na sua membrana transparente, rodeado pela imundície do seu nascimento. Dez minutos mais tarde, húmido mas limpo, já mamando. Dez dias depois, uma migalha com olhos macios e nebulosos, a boca abrindo-se num silvo de corajoso desafio à enorme ameaça que sente debruçada sobre ele. Nesta altura, em vida selvagem, confirmaria a sua selvajaria, tornando-se um gato selvagem. Mas não, uma mão humana toca-o, um cheiro humano envolve-o, uma voz humana sossega-o. Depressa sai do ninho, confiante de que as gigantescas criaturas à sua volta não lhe farão mal. Cambaleia, depois anda, depois corre a casa toda. [...] Gatinho encantador, gatinho bonito, lindo fofinho pequenino delicioso bichinho - e vai-se embora.»

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Sugestões de leitura: Vergílio Ferreira


Vergílio Ferreira é outro dos autores portugueses do século XX aconselhados para educação literária. Ensaista, romancista, professor, é também conhecido pelo seu diário (Conta Corrente). Filósofo, apresenta na sua obra uma constante reflexão sobre a vida e suas etapas. Mais informações sobre vida e obra aqui. Alguns contos ou excertos: A estrela, A galinha, Adeus, A palavra mágica.

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Sugestão de leitura: Eça de Queiroz

No 9º ano, outra proposta de leitura na educação literária é o autor português Eça de Queiroz. Um dos maiores e mais conhecidos autores portugueses, destacou-se como marco da introdução do Realismo no romance portugês, a par de um Romantismo, fruto da sua época e do distanciamento de Portugal. Autor prolífico, com textos para todos os gostos, foi jornalista, diplomata, cronista de viagem, romancista. Os seus romances contam-se entre os mais lidos e estudados da língua portuguesa. Mais informação sobre Eça aqui. Aqui, podem ser lidos contos variados. 

domingo, 3 de novembro de 2013

Machado de Assis

No 9º ano, surge-nos proposto para educação literária Machado de Assis. Quem foi Machado de Assis? Algumas informações sobre aquele que foi designado com «o maior escritor brasileiro» aqui. Contos seus aqui. Um dos contos sugeridos é O alienista.Boas leituras!

sábado, 2 de novembro de 2013

B. D. na Amadora

Decorre neste momento o Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora. Ainda estás a tempo de o visitar. Mais informações aqui.
Para além da exposição de obras de banda desenhada a concurso (onde encontrei o nemo de uma das nosas ex-alunas), podemos ver um especial sobre o Super-Homem, participar na elaboração de fanzines, fazer pinturas faciais no cantinho de desenhos dos mais novos e muito mais. Nós gostámos especiamente de espreitar uma sala dedicada a Madalena Matoso que, em parceria com a escritora Isabel Minhós Martins, assina alguns dos mais interessantes títulos da Planeta Tangerina.  
Pergunta fácil de fazer e de difícil resposta, certo?

 de A charada da bicharada
Madalena Matoso



sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Um poema à sexta...

Os Amantes de NovembroRuas e ruas dos amantes 
Sem um quarto para o amor 
Amantes são sempre extravagantes 
E ao frio também faz calor 

Pobres amantes escorraçados 
Dum tempo sem amor nenhum 
Coitados tão engalfinhados 
Que sendo dois parecem um 

De pé imóveis transportados 
Como uma estátua erguida num 
Jardim votado ao abandono 
De amor juncado e de outono. 

Alexandre O'Neill, in 'No Reino da Dinamarca'

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Recomeçar...

Recomeçar nem sempre é a tarefa mais fácil. Temos de nos habituar a novos horários, novas caras, novos alunos, novos professores, novas tarefas... Há sempre vantagens na descoberta do novo ano escolar: amigos novos, livros novos, costumes novos dos professores (e dos alunos...). Recomeçar nem sempre é fácil, como tudo o que é novo. Mesmo o que é muito desejado pode trazer dificuldades. No entanto, estamos já no caminho certo, enfrentamos as dificuldades e tentamos ultrapassá-las. É isso que significa crescer e é neste caminho que vamos seguindo durante o ano letivo. Bom ano, boas leituras!

Recomeça....
Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar e vendo
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças...
Miguel Torga

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Um poema à sexta

Há no amor uma qualquer força mortífera
Que põe os amantes um contra o outro,
Bastará que a libertem;
Há no amor uma qualquer força vital
Que põe os amantes a favor um do outro,
Bastará que a mantenham em cativeiro;

Há no amor uma qualquer força inumana
Que há-de preservar os amantes
De sucumbirem nas margens um do outro,
Bastará que a coloquem já onde o amor os não alcança. 
Fernando Carita

terça-feira, 25 de junho de 2013

Professor Fernando Carita - um até sempre a uma alma tranquila


Um Colega deixou-nos. Um Amigo foi-se embora. Parte dele nunca nos deixará, ficará naquela saudade má, na que não acredita no depois. Era uma alma pura, sincera. Era um Poeta. Dizemos-lhe até sempre. Mais palavras sábias aqui.O poeta fica também connosco. 
Fernando Eduardo Carita (19561 - 2013) 

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Um poema à sexta e mais qualquer coisa...

A Minha Filha   (Vendo-a dormir)

Que alma intacta e delicada!
Que argila pura e mimosa!
É a estrela d'alvorada
Dentro dum botão de rosa!

E, enquanto dormes tranquila,
Vejo o divino esplendor
Da alma a sair da argila,
Da estrela a sair da flor!

Anjos, no azul inocente,
Sobre o teu hálito leve
Desdobram candidamente,
Em pálio, as asas de neve...

E eu, urze má das encostas,
Eu sinto o dever sagrado
De te beijar— de mãos postas!
De te abençoar — ajoelhado!

Guerra Junqueiro, in 'Poesias Dispersas'


(porque hoje a minha filha faz anos...)

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Um poema à sexta...


Imbondeiro

Sou um Imbondeiro
e a Lua é minha irmã
na Selva do Mundo.


Delmar Maia Gonçalves

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Um poema à sexta...


Deixem-me...

Deixem-me
viver o amor
contra tudo que é vão
Deixem-me
ser batuque
sem a eterna masturbação
da guerra
Deixem-me
viver um amor
que não caiba
em nenhuma definição
"profana"
porque ao amor
só caberá o infinito
Jamais poderá
ser circunscrito
Quero um amor
que seja respirado
cantado
e exaltado
E então,
só então
serei feliz!

Delmar Maia Gonçalves

quinta-feira, 23 de maio de 2013

83ª Feira do Livro de Lisboa - eu vou e tu?


Ainda a multiculturalidade

Para quem não sabe, a nossa escola é conhecida como tendo pessoas de todas as origens. Mais: somos conhecidos por acolher todas as culturas e por trabalhar com elas. Todos diferentes, todos iguais, como se diz. Nesta semana, muitos por cá passam e nosmostram o que só adivinhamos algumas vezes. Há uma exposição com tesouros vindos de longe (e outros de mais perto) emprestados por quem só trouxe mesmo isto lá de longe. Obrigada pela partilha! Mais aqui


Santos da casa também fazem milagres: estamos na zona saloia e convém não nos esquecermos. Elisabete e Margarida mostram os belíssimos trajes de saloias do rancho folclórico em que dançam. 

.
Vitrine com alguns objetos emprestados e uma obra de arte de um dos nossos alunos.  

Algumas das nossas colegas com uma das alunas do Português para Todos, lindíssima, com o seu traje regional.

Visita do escritor Delmar Gonçalves

No âmbito da Semana da Multiculturalidade, esteve ontem na escola o escritor de oriegem moçambicana Delmar Gonçalves. Disponível para conversar com os alunos e para falar de poesia, foi mais um dos escritores que passou pela escola deixando palavras e apetite para as mesmas. Para saber mais sobre o autor, ler aqui. Para ler o seu blogue, procurar ali à direita.
 .


quarta-feira, 24 de abril de 2013

Feira do Livro de Bogotá - Portugal é o país convidado

Portugal é o país convidado da 26ª Feira Internacional do Livro de Bogotá, Colômbia. Paralelamente, decorre o 11º Congresso Nacional de Leitura e o 1º Encontro Nacional de Bibliotecas Escolares, em que participarão Teresa Calçada, a coordenadora nacional da Rede de Bibliotecas Escolares, e Fernando Pinto do Amaral, comissário nacional do Plano Nacional de Leitura. Na abertura, esteve presente o presidente da república portuguesa, Cavaco Silva. É feito um destaque especial de José Saramago neste evento. 

terça-feira, 23 de abril de 2013

Como se tornar um leitor em 10 passos.

Muito giro... No dia do livro, torna-te um leitor. Como? Vê aqui...

(com a devida vénia ao leitor da Pó dos Livros)

25 de abril...


Dia do livro e dos direitos de autor

E vocês, o que estão a ler?


Festival lndie

Sugestão para o feriado:

Programa aqui.

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Dia da Terra - o que podes fazer para a preservar?


Dia da Terra foi criado pelo senador americano Gaylord Nelson, no dia 22 de Abril de 1970.
Tem como finalidade criar uma consciência comum aos problemas da contaminação, conservação da biodiversidade e outras preocupações ambientais para proteger a Terra.



História                                                                        (daqui - adaptado)
A primeira manifestação teve lugar a 22 de abril de 1970. Foi iniciada pelo senador Gaylord Nelson, ativista ambiental, para a criação de uma agenda ambiental. Nesta manifestação participaram duas mil universidades, dez mil escolas primárias e secundárias e centenas de comunidades. A pressão social teve sucesso e o governo dos Estados Unidos criou a Agencia de Proteção Ambiental (Environmental Protection Agency) e uma série de leis destinadas à proteção do meio ambiente.
·         Em 1972 celebrou-se a primeira conferência internacional sobre o meio ambiente: a Conferência de Estocolmo, cujo objetivo foi sensibilizar os líderes mundiais sobre a magnitude dos problemas ambientais e que se instituíssem as políticas necessárias para os erradicar
·         O Dia da Terra é uma festa que pertence ao povo e não está regulada  somente por uma entidade ou organismo, não estando relacionado com reivindicações políticas, nacionais, religiosas ou ideológicas.
·         O Dia da Terra refere-se à tomada de consciência dos recursos naturais da Terra e sua gestão, à educação ambiental e à participação de todos enquanto cidadãos ambientalmente conscientes e responsáveis.
·         No Dia da Terra, todos estamos convidados a participar em atividades que promovam a saúde do nosso planeta, tanto a nível global como regional e local.
·         "A Terra é nossa casa e a casa de todos os seres vivos. A Terra mesma está viva. Somos partes de um universo em evolução. Somos membros de uma comunidade de vida independente com uma magnífica diversidade de formas de vida e culturas. Sentimo-nos humildes perante a beleza da Terra e compartilhamos uma reverência pela vida e pelas fontes do nosso ser..."

Tendo surgido como um movimento universitário, o Dia da Terra  converteu-se num importante acontecimento educativo e informativo. Os grupos ecologistas utilizam-no como ocasião para avaliar os problemas do meio ambiente do planeta: a contaminação do ar, água e solos, a destruição de ecossistemas, centenas de milhares de plantas e espécies animais dizimadas, e o esgotamento de recursos não renováveis. Utiliza-se este dia também para insistir em soluções que permitam eliminar os efeitos negativos das atividades humanas. Estas soluções incluem a reciclagem de materiais manufaturados, a preservação de recursos naturais, como o petróleo e a energia, a proibição de utilizar produtos químicos perigosos, o fim da destruição de habitats fundamentais, como as florestas tropicais e a proteção de espécies ameaçadas. Por esta razão, é o Dia da Terra.
Este dia não é reconhecido pela ONU.


Para saber mais: aqui.


segunda-feira, 15 de abril de 2013

Imagens com livros 25

     Os livros são a chave para irmos mais além, para sairmos de nós, para encontrarmos outros, para descobrir o mundo. E para nos encontrarmos... 

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Imagens com livros 24

Quando lês, podes estar onde as palavras te levarem...
«- Sabes que posso estar em dois lugares ao mesmo tempo?»
«- Não... Isso é impossível.»
«- Queres que te mostre?»


terça-feira, 2 de abril de 2013

Dia Internacional do Livro Infantil


Hoje, dois de abril,  comemora-se o Dia internacional do Livro Infantil, data escolhida para lembrar que, há 208 anos, nasceu o dinamarquês Hans Christian Andersen. Muitos não conhecem este nome, mas certamente  todos conhecem as suas obras: O Patinho Feio, O Soldadinho de Chumbo, A Pequena Sereia e A Polegarzinha. A origem humilde do escritor e uma vida com bastante tristeza não impediram que criasse histórias que encantaram gerações por todo o mundo. Na verdade, o contacto com diferentes níveis sociais ajudou-o a construir o contraste transmitido em várias das suas narrativas. Nunca me hei de esquecer de A Menina dos Fósforos, um dos contos mais tristes e mais bonitos que alguma vez li. É daqueles que não aconselho a leitores sensíveis... Por cá, muito se vai fazendo pelo livro infantil, cuja expansão continua. É difícil escolher um só da oferta que existe nas livraria; chamativos, cativantes, com grande qualidade de materiais e ilustrações, o livro infantiltem tudo para cativar os pequenos leitores e formar leitores com L, para toda a vida. Porque com um livro nunca estamos sós!. 



Links interessantes: escrever e desenhar para os mais novosEditora infantil preniada em Bolonha é portuguesa; sugestões de leituras; sugestões de atividades (que se podem fazer noutros dias pois há várias datas agendadas para além de hoje); flash mob literário nas redes sociais.



segunda-feira, 1 de abril de 2013

Imagens com livros 23

«É uma biblioteca, querido, uma versão anterior da world wide web...»

segunda-feira, 25 de março de 2013

Imagens com livros 22

A Páscoa está à porta. Vamos aproveitar este tempo mais liberto de obrigações para pôr a leitura em dia?
Gabriel Pacheco

segunda-feira, 18 de março de 2013

terça-feira, 12 de março de 2013