A quantas andamos?

Daisypath Christmas tickers

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Um poema à sexta...


Deixem-me...

Deixem-me
viver o amor
contra tudo que é vão
Deixem-me
ser batuque
sem a eterna masturbação
da guerra
Deixem-me
viver um amor
que não caiba
em nenhuma definição
"profana"
porque ao amor
só caberá o infinito
Jamais poderá
ser circunscrito
Quero um amor
que seja respirado
cantado
e exaltado
E então,
só então
serei feliz!

Delmar Maia Gonçalves

Sem comentários: