A quantas andamos?

Daisypath Christmas tickers

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Um poema à sexta

Há no amor uma qualquer força mortífera
Que põe os amantes um contra o outro,
Bastará que a libertem;
Há no amor uma qualquer força vital
Que põe os amantes a favor um do outro,
Bastará que a mantenham em cativeiro;

Há no amor uma qualquer força inumana
Que há-de preservar os amantes
De sucumbirem nas margens um do outro,
Bastará que a coloquem já onde o amor os não alcança. 
Fernando Carita

Sem comentários: