A quantas andamos?

Daisypath Christmas tickers

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Natais diferentes II

      Natais diferentes terão os nossos alunos aqui na Ferreira. Obviamente, numa escola tão grande, temos alunos de diversas etnias, cuja importância dada ao Natal varia.
        Por outro lado, há a questão da constituição das famílias; em famílias reconstituídas haverá a diferença entre passar a noite com o pai ou com a mãe e respetivas famílias. Há sempre avós, cuja presença é uma garantia de normalidade em dias mais complicados, que ajudam a serenar ânimos e corações.
       Depois, a «crise»; com aspas por ter tantas interpretações. Pouco dinheiro para prendas mas também pouca disponibilidade para mimos, em muitos casos. Gostaria que deixassem aqui nos comentários algumas «imagens» do vosso Natal. Também para trazer até nós o espírito de partilha próprio da época e que parece custar a aparecer.
       Para mim, enquanto professora de língua portuguesa,especialmente, porque os meus meninos me «dizem» (escrevem...) que gostariam de um Natal com a família toda reunida, com prendas e, especialmente, com muita alegria e coisas boas para comer. E eu pergunto-me «e não será a isso que estes meninos têm direito? Haverá coisa que pareça mais simples de realizar?». Ajudem-me lá, vocês, meninas e rapazes que passam  o ano connosco: que fazem vocês para terem um Natal feliz?

4 comentários:

Virus disse...

Os Natais da infância deviam ser todos bonitos. Muitos dos meus não foram, mas eu tive a sorte de ter os meus pais junto de mim. Mesmo sem querer, porque me imponho o chamado espírito natalício, não guardo muitas e boas recordações, sobretudo durante os primeiros anos da minha infância. Lembro-me de ficar feliz por receber uma roupa nova, um brinquedo simples, e lembro-me de ficar triste, por tudo e por nada, porque sim.

Tenho as más recordações guardadas no arquivo morto e, de vez em quando, elas teimam em voltar a ocupar lugar de destaque, desarrumadas por acontecimentos ou palavras do presente, porque os tempos que vivemos se revestem de traços que eu conheci, caraterísticos das décadas de 60 e 70. Não permito que me ocupem a mente por muito tempo, porque tenho por hábito não me permitir relembrar tristezas. Tudo tem o seu tempo, deixa as suas marcas e todas são indeléveis, mas as águas passadas só voltam a percorrer o meu leito em momentos pontuais, rápidos, dolorosos, e rapidamente relegados para os confins da memória. Alguns acontecimentos desarrumam algumas. Escrever este texto voltou a arrumá-las. Mais uma pequena batalha vencida.Vençamo-las todas e sejamos FELIZES neste Natal!

Isabel Castilho

António Pereira disse...

O Natal faz-se no dia a dia. Se não houver a família (re)unida e a alegria ao longo de todo o ano, o Natal será apenas um símbolo. Doce mas ilusório...
Assim, espero que o "que seja um bom Natal para todos vós" ganhe um sentido renovado.
AP

Anónimo disse...

«Para mim o Natal tem que ser passado com toda a família, mas, hoje em dia, por causa de feitios diferentes e por causa de o meu avô já ter falecido já não pode ser assim.

O meu melhor Natal foi um ano em que passámos todos juntos, éramos 16 à mesa e foi passado cá em casa. Já se passaram 8 anos. Éramos nós os 4, as minhas 2 avós, o meu avô, os meus 4 tios, as minhas 3 primas e a avó e o avô (que também já faleceu) de 2 delas. Foi uma grande confusão e super divertido com direito a Pai Natal e tudo.

Este ano de certeza que também vai ser bom, é cá em casa e vêm as minhas 2 avós, a minha tia e a minha prima, e claro nós os 4. A mesa como sempre vai estar cheia com as comidas típicas do Natal e na árvore de certeza que vão estar alguns presentes!»

João Rosado, 8º F de 2011/12

Anónimo disse...

O Natal não significa só as prendas! O Natal é o espírito, é o amor, a amizade que temos entre a família e amigos! Acho que o essencial para ter um feliz Natal, é realmente termos uma família e amigos que nos amem! Se não houver espírito de fraternidade será um Natal triste e certamente solitário! Eu sinto-me muito feliz, por todos os anos a minha família e amigos me preporcionarem os melhores natais! Bom Natal para todos

Carolina Ribeiro 8ºH 2011/2012